Paternidade tardia

Paternidade tardia pode gerar filho autista

Um trabalho realizado pelos pesquisadores das empresas deCODE, da Islândia, e Illumina, dos Estados Unidos indicou que filhos gerados por pais com mais de 40 anos apresentam maior chance de terem doenças como autismo e esquizofrenia.
Eles investigaram as mutações genéticas associadas a distúrbios mentais e a importância do homem e da mulher na sua transmissão. Para isso, estudaram todo o material genético de 78 trios de pais – homem e mulher saudáveis – e filho diagnosticado com uma das enfermidades.
Muitas pessoas não sabem, mas os pais têm quatro vezes mais chance que as mães de transmitir aos filhos genes com alterações que podem causar o autismo, e, quanto mais velhos são, maior o risco.

O relógio biológico do homem x o da mulher:
Existe uma diferença entre o organismo dos homens e das mulheres quando o assunto é fertilidade.
Na mulher, o estoque total de óvulos é algo pré-estabelecido. A mulher não somente vai perdendo seus óvulos com o passar do tempo como fica com uma concentração maior de óvulos anormais – os óvulos envelhecem junto com a mulher.
Já o homem produz espermatozoides a vida toda, mas mesmo assim, há um declínio da fertilidade com a idade. Homens mais velhos produzem menos testosterona, o que leva à diminuição da fertilidade e a um maior risco cromossômico para o bebê. Com a idade, os espermatozoides perdem a qualidade e ficam mais lentos. O formato (morfologia) do espermatozoide também piora com o passar do tempo. Ele indica a qualidade do conteúdo genético dentro dele.

Como ajudar a manter uma boa fertilidade masculina:
Há várias alternativas que ajudam a manter a fertilidade masculina: alimentar-se melhor, parar de fumar e adotar um estilo de vida mais saudável é um ótimo começo. Por isso, deixo algumas dicas importantes:
– evitar o excesso de álcool
– evitar fumar
– evitar o uso de drogas

Reforço que a investigação da fertilidade masculina é feita pelo espermograma. É importante que o homem não espere que a mulher faça todos os exames para avaliar a possível infertilidade, mas que faça os exames juntamente com ela. Quando notamos algo alterado, encaminho meus pacientes ao urologista.

“Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *