Quais são os principais exames para investigar a infertilidade?

Você está tentando engravidar há um tempo e ainda não conseguiu? Existem vários fatores que podem interferir na fertilidade feminina e masculina, e é necessário investigá-los. Segundo a Organização Mundial da Saúde, OMS, entre 8% e 15% dos casais no Brasil possuem dificuldades para gerar um filho.

A estatística apontada pela OMS foi definida em casais que não conseguiram alcançar a concepção após 12 meses mantendo relações sexuais sem o uso de métodos contraceptivos. Se essa é a sua situação, saiba que é importante consultar um especialista regularmente, pois a realização de alguns exames podem te ajudar.

Quais são esses exames?

Confira os principais exames que podem identificar a infertilidade feminina:

Histerossalpingografia: É um exame de raio-x do útero e das trompas uterinas, com a utilização de contraste iodado que é injetado no interior do útero através de uma cânula. Pelo exame, é possível descobrir possíveis alterações de forma congênitas do útero, sinéquias uterinas (cicatrizes e aderências dentro da cavidade uterina) além de tumores intrauterinos. Mulheres que possuem história de abortos de repetição, doença inflamatória pélvica crônica e miomatose também podem necessitar deste exame, mas a sua principal indicação está correlacionada com a infertilidade.

Ultrassonografia: O exame de ultrassom pode ser realizado pelo abdômen (suprapúbico) ou pela vagina (transvaginal). Ele consegue avaliar o tamanho e o volume dos ovários, além de acompanhar o crescimento dos folículos ovarianos, que abrigam os óvulos. Esse acompanhamento pode ajudar a detectar o dia mais fértil da mulher e ajudá-la no processo de tentar engravidar. A ultrassonografia é um exame simples, pouco invasivo e de baixo custo. É muito importante, pois permite avaliar a anatomia do útero, dos ovários e identifica a presença de malformações, miomas, pólipos uterinos, alguns tumores e até endometriose.

Dosagem de FSH: Esse exame mede os níveis do hormônio foliculoestimulante no sangue. Sua análise permite avaliar a reserva de óvulos e tentar prever a capacidade de resposta ovariana ao estímulo.

Confira os principais exames que podem identificar a infertilidade masculina:

Espermograma: É um dos principais exames e mensura a quantidade, mobilidade e forma dos espermatozoides, através da análise laboratorial. A amostra de sêmen a ser analisada costuma ser obtida através da masturbação. O tempo de abstinência para a coleta é de 2 a 7 dias, com média de 4 dias.

Avaliações Hormonais: Podem ser requeridas, por meio dela é possível avaliar os níveis de hormônios masculinos, como testosterona e outros hormônios que podem interferir na produção dos espermatozoides.

Fragmentação de DNA Espermático: Esse exame ainda é pouco utilizado, mas pode avaliar a qualidade do material genético do espermatozoide. Homens com alterações nesse exame apresentam menor possibilidade de gerar gravidez.

Mas também não deixe de cuidar da sua saúde, pois alguns hábitos são prejudiciais à fertilidade, como por exemplo: fumar, ingerir bebidas alcoólicas frequentemente e se exercitar demasiadamente. Problemas emocionais também são prejudiciais, como: excesso de estresse e ansiedade. Por isso, mantenha uma rotina saudável e consulte um médico regularmente.

Quer saber mais sobre o assunto? Deixe aqui seu comentário ou acesse minhas redes sociais.

“Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *