Doação de óvulos é possível!

Muitas mulheres que não conseguem ter filhos procuram diversas técnicas para tentar engravidar e acabam descobrindo sobre doação de óvulos. Esse assunto é muito interessante, mas requer muitos esclarecimentos.

Trata-se de um processo no qual uma mulher recebe óvulos de outra mulher  para conseguir ser mãe. Os óvulos da doadora são unidos aos espermatozoides do casal gerando embriões que são transferidos para a receptora.

Veja algumas formas de doação:

Doação de óvulo: uma doadora saudável doa de forma anônima alguns de seus óvulos e eles poderão ser fecundados para serem inseridos no útero da receptora. A receptora toma hormônios que preparam seu corpo para receber o embrião, que foi fecundado no laboratório com o sêmen do marido. As chances de sucesso podem passar de 50%.

Doação de espermatozoide: quando o homem tem ausência total de espermatozoides, o casal pode obter uma amostra de sêmen em um banco de esperma. A fecundação pode ser realizada in vitro ou através de inseminação artificial, de acordo com a fertilidade da mulher. As chances de sucesso são de até 50%, quando a mulher tem menos de 35 anos.

Doação de útero: quando uma mulher nasce sem o útero, teve o útero retirado, ou tem alguma doença que torna a gravidez desaconselhável, ela pode optar pela doação de útero. A  fertilização in vitro é feita  usando o óvulo da mãe e o espermatozoide do pai e o embrião é implantado em no útero emprestado por alguma mulher de confiança. A nova legislação permite que, além da mãe e irmã, primas e tias também doem o útero. As chances de sucesso na técnica são de até 50%, de acordo com a idade da mulher.

Quem pode doar?

Apenas mulheres com menos de 35 anos podem ser doadoras, pois seus óvulos são mais novos e apresentam maiores chances e menores riscos. A doadora não pode ter nenhuma doença genética hereditária ou nenhum problema de saúde que possa ser agravado pela estimulação ovariana.

Quem pode receber?

Mulheres que querem engravidar e não têm mais óvulos em quantidade e/ou qualidade necessárias

Mulheres que já entraram na menopausa,

Mulheres que já tiveram perdas gestacionais de repetição (abortos de repetição),

Mulheres com alterações genéticas,

Mulheres que já tiveram falhas repetidas de implantação,

Casais homoafetivos masculinos – os óvulos doados serão fecundados com os espermatozoides de um dos parceiros e o embrião será gerado no útero doado (emprestado) de outra mulher.

Há riscos de doação de óvulos?

Para a doadora, devido a estimulação dos ovários com medicamentos, como ocorre nos processos de fertilização, pode ocorrer a Síndrome da Hiperestimulação do Ovário (SHO), que pode ser frave em 1% dos casos.

Para a receptora, os riscos são praticamente os mesmos de uma gestação normal, embora alguns riscos gestacionais aumentem com a idade da mulher.

Posso ter contato com a doadora?

Todo o procedimento é feito de forma anônima. As únicas informações compartilhadas são as descrições básicas das características físicas, pois busca-se a compatibilidade entre as doadoras.

“Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *